terça-feira, 20 de abril de 2010

A Borboleta e a Tartaruga


Era uma manhã ensolarada e a velha tartaruga, que vivia na lagoa há mais de cem anos, saiu para tomar sol.
Procurou um cantinho na margem, se ajeitou vagarosamente e lá decidiu ficar no maior sossego.
Naquela mesma hora uma borboleta, que tinha acabado de nascer, apareceu por lá, batendo apressadamente as asas. Toda agitada, olhando para tudo quanto é lado, sem saber por onde começar.
_ O que será aquilo?_ pensou a borboleta quando viu a tartaruga.
E imediatamente pousou sobre ela.
_ Pronto! Eu sabia que meu sossego não iria durar! _ reclamou a tartaruga. _ XÔ!XÔ! Vai incomodar outra! Se você não consegue ficar um minuto parada, deixa em paz quem quer ficar tranqüila no canto dela!
_ Mas quem é você? _ perguntou a borboleta.
_ Não está vendo que eu sou uma tartaruga?
_ Que horror! _ gritou a borboleta. _ Fui pousar logo em cima do bicho mais parado que existe no mundo. Que horror!
E foi embora do jeito que tinha chegado.
_ Que bicho irritante! _ pensou a borboleta. _ Eu não sei como alguém pode ficar a vida toda parada, com tanta coisa para se ver.
_ Que bicho irritante!_ pensou a tartaruga. _ Eu não entendo como alguém pode se mexer o tempo todo, sem ter um pingo de sossego.
E enquanto a borboleta voava, a tartaruga encolheu a cabeça e ficou onde estava.
_ Que linda flor! Como é bonita aquela amarela! E a vermelha também! Você é uma árvore? Bom dia passarinho! Vou correr atrás da abelha... Olha eu no espelho da lagoa!,,,
_ Para que sair daqui se o calor do sol está tão gostoso? _ pensou a tartaruga.
E assim o dia foi passando, e a tartaruga no canto dela pensava:
_ Nada melhor que uma boa dormida depois de um dia longo como este.
_ Nossa! Já está anoitecendo e eu não vi quase nada! _ pensou a borboleta. _ Como o dia foi curto!
Quando a noite chegou, a tartaruga decidiu ficar onde estava mesmo e só voltar para a lagoa no dia seguinte. E a borboleta, surpreendida pela escuridão , procurou um lugar para ficar.
_ Vou pousar nesta pedrinha_ pensou a borboleta e pousou sobre a tartaruga.
_ Que ventinho gostoso! _ pensou a tartaruga quando sentiu a borboleta sobre ela. E fechou os olhos.
_ Que pedra quentinha! _ pensou a borboleta e dormiu.
Naquela noite a borboleta sonhou que era tartaruga e a tartaruga sonhou que era borboleta.

LILIANA & MICHELE IACOCCA
(Enviada por Neusa Cia)

Nenhum comentário: